fbpx

Vender em marketplace. Essa decisão pode parecer fácil, mas envolve uma série de estratégias, para saber, exatamente como entrar em cada um deles, quais os mais indicados para a minha empresa e para o meu segmento e principalmente, como devo fazer para ter lucro, diante de tantos concorrentes e o comissionamento dentro de cada um dos players. 

 

Porém, a partir do momento que se consegue ter um entendimento dessa estratégia e a decisão é tomada, uma coisa é certa: além de ter outro canal de venda, que pode funcionar muito bem para a sua empresa, você poderá entregar sua marca e produtos para milhares e dependendo do marketplace, até milhões de pessoas por mês. 

 

Seja em um marketplace não tão nichado como B2W e Mercado Livre, ou um que tenha um segmento mais definido como Madeira Madeira, a decisão de entrar em um marketplace tem que depender da estratégia que a empresa traçar. 

 

Porém, como escolher o marketplace perfeito?

Escolhendo um marketplace

O primeiro fato que deve ser levado em consideração ao escolher um marketplace, é qual o objetivo que você quer atingir com esse novo canal de venda. Independente de qual seja seu objetivo, traçar um é de extrema importância para definir o marketplace escolhido e acredite: escolher o marketplace porque você quer vender mais não é o foco principal.

 

Um dos objetivos que você pode colocar para sua empresa, ao entrar em um marketplace, por exemplo, é tornar sua marca mais reconhecida. Neste caso, trabalhar com produtos de marca própria, mostrar nas descrições como seus produtos podem ter qualidade e satisfazer as necessidades do cliente, assim que ele recebe a caixa em casa, podem ser o diferencial para você se destacar em um play. 

 

Já, quando falamos de vender mais, tenha em mente que nem sempre, entrando nos maiores marketplaces da sua região ou do seu país, você venderá mais. Marketplaces grandes tendem a atrair muitas pessoas, seja para compra, seja para venda, por isso, é ideal que você pense se aquele marketplace poderá lhe ajudar, realmente a vender mais. 

 

Você tem um bom preço? Suas fotos são claras e detalhadas? Sua descrição vende seu produto sem dúvidas? Sua logística é impecável? Caso a resposta para alguma dessas perguntas seja não, está na hora de você pensar, realmente, se vale a pena, pois a concorrência nesses locais costuma ser bem forte.

 

Já, se você quer vendas mais diretas, com um público mais definido, vender em um marketplace mais nichado, pode lhe ajudar a ter vendas mais saudáveis, mesmo que em menor quantidade. 

 

Já, se seu objetivo é atingir o maior número de pessoas possível, o seu lugar é mesmo os marketplaces com diversas categorias dentro dele. Mas mesmo esses marketplaces, podem ter suas peculiaridades. 

 

Leia este post e aprenda mais sobre o Marketplace, suas características e importância para o e-commerce!

B2W

Conhecido como um dos maiores marketplaces do Brasil, a B2W é composta por três grandes lojas, conhecidas nacionalmente: Submarino, que tem várias categorias, mas é mais conhecida pela venda de livros, eletrodomésticos, informática e eletroeletrônico; a Americanas.com, que tem mais forte com eletroeletrônico, smartphones, informática, beleza e vestuário e o Shoptime, que é conhecido pelas vendas de eletroeletrônicos, informática, eletrodomésticos, cama, mesa e banho.

 

Ao optar vender na B2W, você automaticamente estará vendendo nas 3 lojas online da B2W, com o mesmo preço, as mesmas fotos, a mesma discrição, ou seja, a vantagem de vender na B2W é que você poderá ter mais de um canal de vendas, atraindo o cliente três vezes mais que outros marketplaces que não tem esse tipo de estratégia. 

 

Porém, outra grande vantagem de atuar na B2W é o grande fluxo e clientes que o marketplace recebe por mês. São milhões de visitas e negócios fechados no site por mês, além dos prêmios. A Americanas.com recebeu pelo Reclame Aqui o prêmio de melhor empresa por seis anos seguidos. 

 

Entretanto, assim como lugares que têm muita gente, é claro que tem muita oferta. Ou seja, os concorrentes também sabem que a Americanas é um bom lugar para vender aos seus clientes. Assim sendo, atuar em um marketplace não tão nichado, que tem alta visibilidade, pode trazer muitas vantagens, mas trará uma grande, que é atuar, diretamente do lado, do seu concorrente. 

 

Se você não tem um bom preço de custo e nem um preço de venda interessante, isso pode lhe trazer problemas, como por exemplo, baixas vendas, margem de lucro baixa ou até mesmo inexistente e um ranqueamento não tão bom. Por isso, ter uma estratégia traçada antes de entrar em qualquer marketplace é importante. 

 

Já, para entrar no marketplace, é preciso fazer um cadastro no site da B2W, enviar o contrato social da empresa e aguardar a aprovação do play para iniciar o cadastro dos produtos. 

Wish

Um dos marketplaces internacionais mais conhecidos do mundo, a Wish chegou ao Brasil prometendo ser um dos queridinhos dos sellers brasileiros. O aplicativo de compra mais baixado em 2018, segundo a Google Play, a Wish já ganhou espaço na preferência dos compradores brasileiros e hoje, já tem milhares deles cadastrados. 

 

Apesar de ser reconhecido pelos vendedores chineses, que vendem produtos com preços muito atrativos, mas nem sempre presando pela qualidade, a Wish é um marketplace desenvolvido nos Estados Unidos, onde hoje, tem seu maior número de compradores. 

 

Apesar de ser novo no Brasil, ele já possui muito sellers que estão vendendo não apenas em território nacional, mas também para outros países, principalmente, Estados Unidos. 

 

A grande vantagem de estar na Wish, é que além de vender no mercado nacional, ou seja, deixando seus produtos disponíveis para todas as pessoas que acessarem o aplicativo no Brasil, você também pode vender de maneira internacional e ganhar em dólar. 

 

Quando em alta, como no atual cenário, as vendas podem ser muito mais rentáveis que quando vendidas no país, além, claro, de vender produtos que aqui são comuns, mas lá fora fazem sucesso e são bem mais difíceis de encontrar. 

 

Outra vantagem é que por ser um marketplace relativamente novo para sellers brasileiros, agora é a hora de investir nele e ganhar mais relevância dentro do aplicativo. 

 

Vender em um Marketplace pode ser ótimo para seu negócio mas é preciso estar atento às suas vantagens e desvantagens. Saiba aqui!

 

Porém, assim como a B2W, a Wish também possui suas desvantagens. A maior delas é competir com vendedores chineses, que têm preços muito baixos e às vezes, quase impossível de ser combatido. 

 

Para aderir a Wish, você precisa fazer um cadastro com todos os seus dados no site da Wish, seguir o passo a passo para cadastro dos produtos e condições de venda e pronto, você estará pronto para vender. 

Mercado Livre

O Marketplace mais famoso do país, o Mercado Livre começou em 1998 na Argentina e quase no mesmo período no Brasil. Se o play era mais conhecido como um local de vendas e trocas de produtos usados no começo, hoje, o Mercado Livre é conhecido como local de encontrar produtos novos, de qualidade, por preços realmente bons para os compradores. 

 

Hoje, o fluxo de visitas no marketplace é bem alto e o Mercado Livre cuida bem do posicionamento de seus anúncios em buscadores como o Google, para chamar ainda mais a atenção dos compradores.

 

Para se cadastrar no play, talvez, de todos os marketplaces existentes hoje, ele seja o mais simples, pois você não precisa, necessariamente, ter uma empresa e nem um CNPJ para vender nele, precisa apenas fazer um cadastro com seu nome e CPF, cadastrar o produto, subir o anúncio e em poucos minutos, você estará disponível para que qualquer um compre seus produtos e até mesmo serviços. 

 

Uma das grandes vantagens do Mercado Livre é que por ter um bom posicionamento nos buscadores, estar nele é essencial para quem quer aparecer. Um alto fluxo de clientes entra no site e milhares de compras diárias são concretizadas no Mercado Livre. O marketplace tem fama de ter sempre o melhor preço para se comprar produtos e por isso, muitas vezes, o comprador nem faz pesquisas em outros sites, acaba ficando por ali mesmo, fazendo a pesquisa dentro do play e comprando ali mesmo. 

 

Outra grande vantagem é que o Mercado Livre tem um sistema de pagamento bem fácil, que permite que o comprador pague e você receba e caso aconteça algum problema, ela pode intermediar e te ajudar a resolver de maneira simples. 

 

O Mercado Livre também possui o ML Envios, que ajuda os pequenos e médios lojistas a enviarem o produto, sem necessariamente, ter um contrato com os Correios, o que ajuda na hora do envio sair mais barato. Além disso, o lojista não precisa se preocupar em ter um sistema para elaborar e imprimir as etiquetas de envio na hora de embalar o produto, pois o Mercado Livre faz todo esse trabalho, mandando tudo pronto, basta imprimir, colar na caixa e deixar em qualquer agência dos Correios. 

 

Porém, a grande desvantagem é exatamente essa. Por ser um play muito visado pelos compradores, claro que outro sellers, assim como você, vai querer ser visto por eles. A facilidade para entrar no Mercado Livre e a alta concorrência, caso você não tenha uma estratégia de marketing e vendas bem montados, pode acabar com suas chances de vender muito e bem dentro do play. 

 

Outra desvantagem é ter que competir com produtos, que muitas vezes, não são originais ou têm sua origem duvidosa. 

 

Por ser uma empresa que aceita tanto pessoas físicas como jurídicas e não tem a necessidade de emissão de nota fiscal, fica mais fácil de vender qualquer tipo de produto e muitas vezes, fica mais complicado competir com o preço desses sellers, mas, se você tiver um anúncio bem feito, construído com táticas de venda e marketing, o ganho de relevância é certo e quanto mais relevância, mais você poderá ser encontrado pelos sellers

 

E-book 6 Estratégias pouco exploradas por quem vende em e-commerce

Qual escolher?

Como dita anteriormente, a escolha do marketplace é muito estratégico e deve caminhar de acordo com os objetivos da empresa. Tenha em mente que independente do marketplace escolhido, assim como em sua loja virtual, você deverá ter estratégias e pessoas específicas para cuidar bem desses canais, respondendo dúvidas e sempre cuidando da sua estratégia, aparando o que pode dar de errado. 

 

Saiba que cada um deles tem um comissionamento em cima da venda, saber exatamente as regras de negócio de cada um desses canais, também pode lhe ajudar a escolher, no final, qual deles você quer atuar. 

 

Mas fique tranquilo, caso ainda estiver em dúvida! Você ainda não precisa escolher apenas um ou outro canal, você pode trabalhar com todos, inicialmente e depois optar por continuar neles ou atuar em um ou dois deles, por exemplo. 

 

A verdade é que para atuar em marketplaces, apesar de parecer mais fácil que atuar em lojas virtuais, você tem que ter um conhecimento e entender que ali, você terá mais visibilidade, assim como todos os outros vendedores que estarão ali, junto de você.

 

Então, para vender muito, trace suas estratégias e cuide de cada uma delas com atenção e em pouco tempo, você conseguirá ver o resultado desse esforço. 

 

Mayara Sueto é Analista de Parcerias e Marketing no ANYMARKET. Trabalhando há cinco anos com e-commerce e parceria já atuou com plataforma de e-commerce, agência, loja virtual e marketplace. É formada em administração e pós-graduada em Marketing e Publicidade. 

 

Não se esqueça de inscrever em nosso blog. Toda semana temos vários posts com muitas dicas e novidades para fazer o seu negócio ir a mil! Siga a gente em nossas redes sociais  também:  Twitter,  Facebook,  InstagramLinkedIn YouTube.


Comentários

Comentários

Autor convidado
Os autores convidados do blog iSET são aqueles fazem parceria de Guest Post!
Post criado 76

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo