fbpx

Você sabe o que faz uma empresa quebrar? O SEBRAE fez uma pesquisa com 1829 empresas para levantar esses dados. Surpreendentemente não são muitos os motivos que fazem uma empresa quebrar, muito pelo contrário: os padrões se repetem de uma empresa para outra.

 

Dentre os dados levantados, os principais fatores que fazem uma empresa quebrar nos seus primeiros 5 anos de vida são:

 

  • Superestimar o número de clientes e NÃO entender os hábitos de consumo deles – Quase metade (46%) dos empresários cometem esse erro, segundo a pesquisa.
  • 39% não sabia qual era o capital de giro necessário para abrir o negócio.
  • 38% não sabia o número de concorrentes que teriam.

Eu aposto que, se você está começando uma loja virtual, você não vai querer fazer parte dessa estatística, não é mesmo?

 

O meu objetivo aqui é justamente te ajudar a diminuir essa probabilidade.

 

Infelizmente, quanto ao capital de giro, eu não posso te ajudar muito, mas eu posso te ajudar a entender como você pode investir de maneira mais inteligente no seu estoque e como você pode se destacar na frente da sua concorrência, sem precisar ficar brigando por preço.

 

Por quê afinal de contas, estoque parado é dinheiro parado. E concorrência sempre vai existir.

Primeiro passo: NÃO pense como seus concorrentes

Dizem que o sucesso começa dentro da sua mente. E para ficar na frente da sua concorrência, você tem que entender o que eles estão pensando e seguir uma linha diferente de mindset.

 

Agora, dizer apenas que você tem que pensar “fora da caixa”, é dar margem para você vai ficar boiando: afinal de contas, o que é “pensar fora da caixa”? Onde devem estar seus pensamentos?

 

Provavelmente, você está pensando nas dúvidas mais comuns:

 

  • “Qual plataforma de e-commerce escolher?”
  • “Em qual nicho eu devo atuar?”
  • “Devo usar marketplaces ou ter meu próprio site?”

Essas, sem sombra de dúvidas, são perguntas que DEVEM ser respondidas, mas depois delas vem outra: “Que produtos eu tenho que comprar para vender?”. E é aqui que normalmente o empresário se perde.

 

Quando se abre um negócio, existe uma visão do que você quer que ele se torne. É extremamente comum se perder nessa visão e ser imediatista ou se apaixonar pelo seu negócio, sem ver as suas falhas. Uma dessas falhas, que é muito comum inclusive, é ter muitos produtos para vender logo de início.

 

Afinal de contas, o seu concorrente tem uma grande variedade de produtos, então você também deve ter não é mesmo? Bem, na verdade não. Lembre-se: ter um estoque parado logo no início significa ter dinheiro parado. O que é péssimo para o seu negócio.

 

Então, antes de sair comprando adoidado, sua preocupação com o e-commerce deve ser testar se ele vai funcionar, e para isso, devemos voltar nos fundamentos mais básicos de qualquer negócio, que normalmente não são muito discutidos. O primeiro deles é;

Curva ABC

A curva ABC em teoria, são os 3 produtos que mais vendem. Na verdade, esse 3 pode ser 4 ou 5. Assim como pode ser apenas 1 produto, ou 1 categoria de produto. Então, apesar de ser ABC, não se apegue ao número 3.

 

Pode parecer errado focar em apenas alguns produtos, mas pense que a própria Apple já fez dessa prática.

 

Steve Jobs foi demitido da empresa e quando voltou, ela estava com várias linhas de produtos que não davam quase nada de lucro, e custavam fortunas para produzir, incluindo até mesmo impressoras. As ações da empresa caíam cada dia mais e ela já tinha se tornado irrelevante no mercado de tecnologia. Estava a beira de quebrar.

O que ele fez? Cortou todas as linhas que podia e manteve apenas os best-sellers. Resultado? A Apple que você conhece hoje.

 

Você vê essa segmentação muito bem definida no mercado de PC’s. No passado, você ia em uma loja de informática e ela atendia de forma genérica qualquer necessidade que você tinha dentro do ramo. Hoje em dia, você tem lojas que trabalham com especificidade.

 

É por isso, que apesar de existirem grandes lojas virtuais de eletrônicos, por exemplo, existem aquelas que só vendem PC’s gamers, outras que vendem apenas servidores e outras que vendem apenas Workstations. O produto pode até ser o mesmo (computadores), mas os objetivos são diferentes.

 

Esse foco é essencial por quê te permite se comunicar melhor com um público-chave. Se você entrar em um site de PC’s gamer por exemplo, você vai ver que não só a linguagem, mas o design também é voltado para aquele público específico. O mesmo acontece para os outros exemplos.

 

Se o público sentir que você está falando com ele, em específico, a empatia vai ser muito maior, logo, a confiança também vai. Isso vai gerar mais vendas, e com essas vendas, você vai poder levantar capital e em longo prazo poderá construir uma cauda longa para seu negócio.

Cauda longa

Você agora já tem seus produtos campeões de vendas. Mas e se você tivesse vários produtos que combinados são capazes de gerar um faturamento tão grande quanto, ou até mesmo superior, do que a sua curva ABC? Em resumo, essa é a Cauda Longa.

 

Um ótimo exemplo de negócio que tem um faturamento colossal com a cauda longa é a Amazon. Através das vendas de produtos e de livros de autores dos quais nem eu e nem você nunca vamos ouvir falar, eles tiram uma boa fatia de vendas.

 

Como eles vendem esses produtos com pouca busca? Através de upsell. Recomendando-o durante a compra de um item best-seller ou até mesmo depois da venda estar concluída.

Valor VS Preço – Proposta Única de Valor (PUV)

Vamos ser sinceros: se o seu lucro for possível somente através da venda dos seus produtos por um preço MUITO maior do que a média do mercado, provavelmente você não vai ter chance.

 

Agora, se você estiver com o preço apenas um pouco acima, e ainda não está conseguindo vendas, você tem que criar uma Proposta Única de Valor. Que nada mais é do que mostrar explicitamente para os seus clientes o diferencial da sua empresa. Por quê vocês são diferentes.

 

Esse diferencial pode estar presente na sua homepage, mas é muito mais interessante estar no seu conteúdo.

 

Vai dizer que você nunca viu um e-commerce que oferece uma garantia maior, um suporte extremamente personalizado e humano, ou até mesmo, algum produto que só eles têm. Isso é diferencial. Ache o seu e deixe claro para o seu cliente. É muito comum achar que seu cliente já sabe disso, mas na maioria das vezes, ele não sabe. E isso, pode significar uma venda perdida.

Conclusão

Por conta de todas as tributações envolvidas em abrir um negócio aqui no Brasil, é muito difícil colocarmos um preço competitivo nos nossos produtos. Grandes e-commerces quase sempre vão nos ganhar nesse aspecto.

 

Por isso, temos que achar um nicho. E mesmo dentro de um nicho ultra-específico, existirá concorrência mais cedo ou mais tarde. Foque nos produtos que você pode vender mais e na sua proposta única de valor. Suas chances de sucesso irão aumentar, com certeza.

 

Éverton Douglas – Participo da produção de conteúdo da V4 Company, uma assessoria de Marketing Digital. Nosso foco é entregar resultados para os clientes, que são vendas!

 


Comentários

Comentários

Autor convidado
Os autores convidados do blog iSET são aqueles fazem parceria de Guest Post!
Post criado 72

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo