O mercado de marketplace no Brasil vem crescendo consideravelmente ano após ano. Em 2020, esse crescimento foi 52%, o que resultou em R$ 73,2 bilhões comercializados pelo setor. Dito isto, fica clara a importância de conseguir se destacar no mercado. E um bom jeito de começar é saber exatamente como anunciar no marketplace.

Quando você cria bons anúncios, faz com que os produtos se tornem mais atrativos para o cliente. Além de ser mais fácil encontrá-los na busca – tanto a direta (dentro do próprio site), quanto pelos mecanismos de busca, como o Google.

Essas são estratégias essenciais para conseguir se destacar em meio a concorrência e fazer o seu negócio chegar ainda mais longe.

E quanto antes você conseguir colocá-las em prática, mais destaque você terá, visto que, 61% do total de vendedores que operam nos marketplaces estão nas plataformas há menos de um ano. Foi o que constatou o estudo Panorama dos Marketplaces no Brasil, feito pela Precifica e divulgado pelo E-Commerce Brasil.

Para te ajudar a anunciar no marketplace de forma mais assertiva, no artigo de hoje, separamos algumas dicas práticas! Que envolvem dedicação e tempo, mas que podem mudar toda percepção que os clientes têm dos seus produtos.

Confira a seguir!

 

Melhores práticas ao anunciar no marketpace

1- Invista em bons títulos

Os títulos são importantes e você deve investir para poder criar os melhores possíveis sempre que anunciar no marketplace! E quando falamos em bons títulos, falamos de informação relevante e palavras-chaves. Responda no título perguntas essenciais sobre o produto: tamanho, cor, principais características…

Quanto mais próximo o seu título estiver da forma pela qual o cliente busca o item, melhor! Por isso, atenção às palavras-chave que você for usar. Escolha aquelas que são mais familiares para o seu público e que forneçam informações relevantes.

Por exemplo, no anúncio de smartphone que vemos a seguir, o cliente consegue, só pelo título, achar as informações principais. Informações estas, que provavelmente ele usaria para fazer sua busca. São elas: marca, modelo, memória, cor, tecnologia, tamanho da tela, e informações de outras funcionalidades.

E títulos diretos e informativos ocupam melhores posições no rankeamento do Google, o que é outro fator importante para você!

Então, dedique um tempo para criar seus títulos, selecionando as informações que valem a pena estar neles, a ordem dessas informações…

 

2 – Explore a parte visual da página de produtos

Todo item que você deseja anunciar no marketplace tem (ou ao menos j deveria ter) uma foto. Mas isso é o básico e todo mundo já faz. Mas se você quiser ir além e se destacar, precisa fazer mais. Por isso, explore essa parte e leve uma experiência melhor para o cliente, transmitindo, através das imagens, confiança para realizar a compra.

Você deve tirar fotos do produto em diferentes ângulos, mostrando e evidenciando detalhes, como a textura de uma peça. Para isso, utilize a técnica do fundo branco, que você pode fazer com uma cartolina, ou um lençol. Assim, você consegue dar todo o enfoque preciso para o produto.

Também vale apresentar imagens contextualizando o produto. Se o seu foco ao anunciar no marketplace for, por exemplo, o de vender roupas, tente sempre mostrar a peça no corpo de uma modelo – de preferência em modelos de corpos diferentes. Se o seu segmento é decoração, que tal criar um ambiente no qual o item em questão esteja presente? Assim, o cliente terá ideia de como usá-lo e até mesmo do seu tamanho real.

E por último, mas não menos importante, use vídeos! Dê movimento ao que você já apresentou nas fotos. Faça um 360º das peças, mostre as roupas em movimento, crianças brincando o produto, ou pessoas usando-os.

 

Vender em um Marketplace pode ser ótimo para seu negócio mas é preciso estar atento às suas vantagens e desvantagens. Saiba aqui!

 

3 – Faça descrições detalhadas

Quanto mais informação você oferecer ao seu cliente na descrição do item, melhor! Ele vai poder tirar todas as dúvidas ali mesmo, na página do produto, sem precisar acionar o seu SAC ou até mesmo procurar respostas na página do concorrente.

Por isso, ao anunciar no marketplace pense no que é relevante para o cliente e traga todas as informações possíveis, como:

  • cor;
  • peso;
  • marca;
  • tamanho;
  • voltagem;
  • características;
  • especificações;
  • quantas peças vem;
  • material de fabricação;
  • como conservar e limpar;
  • quanto suporta de peso, se for o caso;
  • se é preciso de um profissional para montagem.

Descrições incompletas, que não informam o suficiente ou ainda deixam dúvidas, acabam deixando o cliente mais confuso ou inseguro para efetuar a compra. E muitos preferem consultar outros sites ao invés de entrar em contato para tirar dúvidas. Por isso, dedique-se a esta etapa e ofereça uma experiência de compra completa e melhor para o seu usuário.

 

Leia este post e aprenda mais sobre o Marketplace, suas características e importância para o e-commerce!

4 – Faça uma categorização adequada

A navegação do site precisa ser algo intuitivo e lógico. Que faça sentido para o cliente mesmo que ele não seja um especialista em arquitetura da informação. E isso também diz respeito à categorização dos produtos.

Não adianta ter bons títulos e descrições, tudo de acordo com as melhores práticas de SEO, se você não categoriza os itens da forma correta. Vender celulares e colocá-los em gadgets, ou em eletro (que abrange eletrônicos e eletrodomésticos), por exemplo, pode dificultar o cliente a encontrar o seu produto.

Por isso, é importante que você trabalhe as categorias e subcategorias ao anunciar no marketplace. Alguns dos grandes canais, como é o caso da Americanas, fazem essa categorização de forma automática. Isso ajuda muito o lojista que não sabe ao certo como classificar seu produto e evita erros de classificação.

5 – Fique de olho nos seus preços

Para tornar seus itens mais competitivos, é preciso que você fique de olho nos preços que pratica – e dê uma espiadinha na concorrência também! Isso vai te ajudar a saber se você está acima ou abaixo da média de preço do mercado.

O ideal é que você encontre um meio termo para o seu produto. Nem muito acima (o que dificultaria as vendas), nem muito abaixo (o que reduz a margem de lucro). O que pode te levar a crescer este preço são os possíveis diferenciais que a sua loja oferece: entrega mais rápida, frete grátis, montagem inclusa etc.

Você também pode trabalhar com estratégias e, por um breve período, abaixar o preço dos seus itens, reduzindo seus ganhos, mas aumentando o número de vendas desse item, o ticket médio dos clientes e a presença da sua marca no mercado. Tudo depende do que você deseja realizar na sua loja com esse produto.

Mas é preciso lembrar que você deve olhar para produtos iguais ou similares ao seu: com a mesma qualidade, tamanho… Fazer essa comparação com produtos que se distanciam muito do seu não te dão uma visão real da sua precificação.

Com essas cinco dicas, esperamos que você possa anunciar no marketplace em que atua da melhor forma! Elas irão te ajudar a aumentar e melhorar a sua presença no site, além de fazer crescer a conversão e te destacar dentre os concorrentes. E como você pode ver, não tem mistério!

Mão na massa e bom trabalho!

 

Existem diversos fatores que ajudam a determinar uma boa experiência de compra, e é por isso que neste post, apresentamos 14 dicas essenciais para você utilizar em seu e-commerce!

 

Não se esqueça de inscrever em nosso blog. Toda semana temos vários posts com muitas dicas e novidades para fazer o seu negócio ir a mil! Siga a gente em nossas redes sociais também: Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.


Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Não perca nenhuma novidade!

Inscreva-se em nossa newsletter para receber em seu e-mail as novidades e posts recentes da iSET

Novidades iSET

Nossas redes sociais