Passo 7: comece a vender online e defina os meios de pagamento da sua loja

Nesse artigo você vai aprender:

Oferecer diversos meios de pagamento pode ser um diferencial de sua loja virtual.

Os clientes gostam de ter várias opções como cartão, débito em conta, boletos bancários, entre outras possibilidades.

Quanto mais alternativas você oferecer, maiores serão as oportunidades para que o cliente escolha a forma de pagamento de sua preferência, além disso, aumentam também as chances de que o cliente irá de fato efetuar a compra.

Também é preciso que estes mecanismos de pagamento sejam seguros tanto para seu negócio como para o cliente.

A maior parte dos serviços oferece o checkout transparente, que permite ao cliente pagar a compra sem ser direcionado a outros sites, pois integra as operações com o carrinho da sua loja online.

Portanto, certifique-se desta opção de segurança antes de contratar qualquer serviço.

Os mecanismos de pagamento para e-commerce funcionam em operações diretas com os bancos e operadoras de cartão de crédito, ou de forma terceirizada, quando a loja contrata uma integradora de meios de pagamento.

Confira a seguir os principais mecanismos de pagamento para seu e-commerce, seus prós e contras para escolher a melhor opção para seu negócio.

 

Boleto Bancário

O Boleto Bancário é uma das formas mais utilizadas para efetuar pagamentos online, pois além das pessoas que não possuem cartão de crédito há também os desconfiados que preferem não colocar os dados bancários na internet.

O boleto é gerado no final da compra e o comprador fica a cargo de pagá-lo da forma que preferir. Sua loja recebe a confirmação da operação e já pode providenciar o envio do produto.

É considerada como uma forma de integração direta de pagamento. O custo para os lojistas é em média de 4% por operação, mas varia conforme o contrato com o banco.

 

Entre os diversos meios de pagamento disponíveis no mercado atualmente, você sabe definir qual a melhor opção para sua loja virtual? Veja alguns meios de pagamento aqui!

 

Cartão de Crédito

Outra forma de integração direta de pagamento bastante utilizada são os cartões de crédito. O cliente fornece as informações de seu cartão em uma conexão segura estabelecida junto ao sistema da operadora.

Certifique-se de oferecer várias bandeiras para atender um público mais amplo!

O pagamento é processado e você recebe a confirmação de crédito para enviar o produto. Uma vantagem para o consumidor é a possibilidade de parcelar o valor da compra.

Já no caso do e-commerce, se o lojista quiser antecipar a retirada deverá pagar uma taxa extra à operadora. O benefício direto para seu e-commerce é que a avaliação de crédito do consumidor é feita pela própria empresa.

Também é possível negociar a porcentagem sobre o valor da compra, que gira em torno de 5%.

Além desse valor, as operadoras de cartão de crédito cobram uma tarifa mensal pelo serviço.

 

 

Transferência

Na Transferência Eletrônica de Fundos (TEF) o cliente entra no site do próprio banco que se encarrega da segurança da operação. O consumidor autoriza a transferência do valor da compra para a conta do lojista e a transação é rapidamente efetuada.

O banco apenas confirma o crédito na sua conta e o pagamento está feito. Nesta opção a quantia é paga à vista, por isso vale a pena considerar ofertas e descontos para estimular a compra nesta modalidade.

O custo para o lojista pode ser de 50 centavos por cada transferência, mas este valor não é fixo, podendo ser negociado com o banco no ato do contrato.

 

Integradora de meios de pagamento

Também é possível contratar uma intermediadora de pagamentos. A grande vantagem desse formato é que seu e-commerce não precisa de fazer convênios diretos com os bancos ou operadoras de cartão, uma vez que delega esta função à integradora.

Estes serviços também oferecem garantia contra fraudes e pagamento antecipado de compras parceladas sem taxas adicionais.

Internacionalmente o mais conhecido é o PayPal. No Brasil algumas provedoras de internet desenvolveram seu próprio sistema.

O UOL criou o Pagseguro e o Grupo IG lançou o Moip, que significa Money Over IP.

Outra opção nacional é o Bcash, desenvolvido pelo Buscapé. A desvantagem de usar estes sistemas é que eles representam um passo adicional para o cliente efetuar a compra.

 

Existem diversos fatores que ajudam a determinar uma boa experiência de compra, e é por isso que neste post, apresentamos 14 dicas essenciais para você utilizar em seu e-commerce!

 

PIX

Se você vende pela sua própria página ou pelas redes sociais, o Pix é mais um dos meios de pagamentos alternativos que pode ser oferecido aos seus clientes com segurança e velocidade.

Dentre os principais benefícios apresentados por esse meio de pagamento estão:

  • Inclusão financeira, uma porcentagem significativa da população do nosso país, não tem acesso aos cartões de crédito. O Pix será a saída perfeita para que esses consumidores compram pela internet;
  • Transação instantânea, ao fazer uma venda utilizando o Pix, o pagamento do cliente é identificado de imediato, oferecendo maior capital de giro para a sua empresa e ainda reduzindo o tempo de entrega do produto, visto que não será preciso aguardar alguns dias para verificar o pagamento e enviar o produto;
  • Diminuição dos casos de reserva de estoque ocasionada por boletos, já que através do Pix a transação é efetuada no mesmo instante.

 

Nesse artigo você pode acompanhar um pouco mais sobre como definir os melhores meios de pagamento para sua loja virtual.

Quais os meios de pagamento você já oferece na sua loja virtual? Já considerou algum destes outros? Conte nos comentários!

Leia também:

 

Não se esqueça de inscrever em nosso blog. Toda semana temos vários posts com muitas dicas e novidades para fazer o seu negócio ir a mil! Siga a gente em nossas redes sociais também: Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

Compartilhe esse conteúdo!

Não perca nenhuma novidade!

Inscreva-se em nossa newsletter para receber em seu e-mail as novidades e posts recentes da iSET

Novidades iSET

Nossas redes sociais