fbpx

O surto da doença causada pelo novo Coronavírus é classificado como uma emergência de saúde pública global. 

 

Com origem na China, a pandemia começou em dezembro de 2019, quando o primeiro caso foi registrado. No Brasil, o primeiro caso foi identificado pelo Ministério da Saúde no dia 26 de fevereiro de 2020 e o número de casos confirmados de pacientes infectados só cresce. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a existência de uma pandemia global decorrente da disseminação. 

 

Não tem como deixar de notar o impacto da doença na economia, com aumento da cotação do dólar, queda no IBOVESPA e com algumas empresas suspendendo ou diminuindo suas produções em virtude do desabastecimento de componentes, muitos deles fabricados na China.

 

Então, separamos o post de hoje para falar sobre o impacto do Coronavírus no mercado de produtos de consumo no Brasil, mas também para explicar os fatos e dar suporte e direção sobre como superar a crise e fornecer uma melhor experiência para as pessoas.

Covid-19

Covid-19 é uma doença infecciosa causada pelo mais recente vírus da família Coronavírus descoberto. Como dito anteriormente, o surto teve início na China. A primeira morte decorrente do coronavírus foi registrada no Brasil no dia 17 de março.

 

A transmissão acontece pelo ar, quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala, e também pelo contato com superfícies que contenham o vírus. A infecção se dá quando as gotículas contendo o vírus entram em contato com olhos, nariz e boca.

 

Agora, o mais importante é seguir as recomendações da OMS e do Ministério da Saúde para se prevenir contra a doença: lavar as mãos com água e sabão ou passar álcool em gel; evitar o contato das mãos com os olhos, a boca ou o nariz; evitar contato próximo com pessoas doentes; cobrir boca e nariz ao espirrar ou tossir; evitar sair de casa; dentre outras.

 

Até agora já sabemos que a exponencialidade da curva da doença pode ser reduzida através de ações que barrem o contágio vírus. Além disso, o distanciamento social reduz imediatamente o contágio, por isso, muitas pessoas estão se isolando em suas casas, aulas foram suspensas e estabelecimentos estão fechando temporariamente.

 

O fato de o Brasil ter uma população mais jovem é um protetor natural para a Covid-19 que, aliás, terá seu pico no inverno brasileiro. Ou seja, o pior cenário econômico ainda está por vir, por isso, é importante que governantes e empresários estejam preparados.

 

Assim como outras pandemias anteriores, o novo coronavírus será incorporado às doenças comuns da humanidade. Com o passar do tempo, a imunidade do grupo social cresce e os casos diminuem. 

 

Por enquanto, é preciso evitar que a doença se espalhe rapidamente e sobrecarregue o sistema de saúde. Para isso, é preciso ter cuidados consigo e com o próximo e seguir as recomendações das autoridades. Se possível, evite aglomerações, fique em casa e evite o compartilhamento de informações falsas.

Ações que empresas já tomaram

A Magazine Luiza criou uma promoção de frete grátis para produtos voltados para necessidades na pandemia do coronavírus todo país independente do valor da compra. Uma ação muito interessante, não é?

 

Outras empresas também adotaram o Home Office de dois modos diferentes. 

 

O primeiro é destinado apenas aos pacientes sintomáticos, mas aptos ao trabalho, que passa a ser feito em home office. 

 

A segunda opção foi liberar toda a empresa, dentro das possibilidades técnicas. A iSET, por exemplo, já adotou o Home Office opcional para todos os seus funcionários visando a segurança de todos da empresa, mas também de todos os familiares e pessoas que temos contato!

 

Nas empresas em que ocorrem viagens à trabalho, recomenda-se a suspensão das viagens nacionais e internacionais. A Adistec, por exemplo, cancelou viagens e eventos nacionais e internacionais. Os colaboradores foram orientados a remarcaram eventos externos para o formato de videoconferência.

 

A Petrobras também adotou medidas de prevenção ao coronavírus para trabalhadores de suas plataformas de exploração e produção de petróleo e gás natural offshore. A estatal vai reduzir ao mínimo necessário suas equipes nas unidades em alto mar e adotará isolamento prévio para quem for embarcar.

 

A USP, Universidade de São Paulo, liberou 17 cursos online gratuitos durante a quarentena do Coronavírus. A Universidade é uma das quatro universidades públicas mantidas pelo governo do estado brasileiro de São Paulo, também é uma das melhores universidades do país e conta com mais de 94 mil alunos. É uma ótima oportunidade para estudar online e os professores que comandam as aulas virtuais são da própria USP, incluindo diversas instituições da universidade.

 

Além disso, a Universidade de Harvard, que é uma instituição privada de educação, pesquisa e disseminação do conhecimento, com sede na cidade de Cambridge, nos EUA, liberou mais de 100 cursos gratuitos em sua plataforma de ensino online. Se você quer impulsionar sua carreira e carimbar mais conhecimentos no currículo, aproveite esta oportunidade.

 

Com a pandemia do Coronavírus no Brasil, a metodologia de ensino a distância se torna a única forma segura de continuar estudando, além de contar com toda a flexibilidade em relação ao tempo diário de estudo.

 

Na prestadora de serviços em TI Stefanini um robô virtual foi criado para responder, de maneira automática, às dúvidas dos funcionários sobre a pandemia e as medidas da empresa para combatê-lo. Além disso, funcionários com mais de 60 anos, gestantes ou com imunidade baixa estão trabalhando de casa. Legal, não é?

 

Todas essas ações visam diminuir a proliferação do vírus, buscando evitar que a doença se espalhe rapidamente e sobrecarregue o sistema de saúde. Essas foram atitudes que podem ser tomadas como exemplos.

Impacto do Coronavírus no comércio

Estima-se que, no total, o COVID-19 custe US$2.7 trilhões à economia global. O varejo físico é o que mais sofre devido ao isolamento das pessoas. 

 

Há uma queda de no fluxo de pessoas nas lojas por causa das recomendações de segurança globais. Varejistas como Nike e Apple já fecharam as lojas físicas para reduzir riscos para funcionários e clientes.

 

Os nichos que mais sofrem são as indústrias que envolvem contato humano: alimentação e entretenimento fora de casa, viagens, salão de beleza e ginástica, mas também os de bens menos essenciais ou supérfluos, como: moda, cosmético, luxo e bebidas.

 

Com a redução de circulação em shopping centers os mais prejudicados têm sido: Centauro, C&A, Lojas Renner, Riachuelo.

 

Porém, no varejo online, há uma certa diferença. Houve aumento das vendas online, para diversas categorias de produtos, incluindo alimentos. No caso do varejo alimentar, houve aceleração de categorias não perecíveis, decorrentes do comportamento de estoque. Na categoria de Higiene e Limpeza também houve aumento.

 

Mesmo que o vírus se dissipe rápido, negócios vão sofrer por mais de um ano, já que vão ter que compensar suas perdas. Porém, com o isolamento causado pelo coronavírus, tem aumentado a demanda por soluções digitais.

 

As beneficiadas têm sido empresas com alto percentual das vendas online, como B2W, MELI, Magalu, dentre outras.

 

Isso tudo só ocorre graças à mudança de comportamento dos consumidores. Uma pesquisa da Nielsen identificou seis etapas-chave sobre o comportamento do consumidor, diretamente relacionadas às preocupações em torno do surto da COVID-19.

 

Na primeira etapa, onde há casos localizados mínimos de COVID-19, cresce o interesse dos consumidores por produtos gerais da saúde e bem-estar.

 

Na próxima etapa, quando ocorre a primeira transmissão local e as  primeiras mortes relacionadas ao COVID-19, os consumidores começam a dar prioridade aos produtos essenciais para a contenção do vírus.

 

Depois, quando há casos múltiplos de transmissão local e mortes múltiplas relacionadas ao COVID-19, as pessoas armazenam alimentos e uma vasta gama de produtos de saúde.

 

Com a porcentagem de pessoas diagnosticadas continuando a aumentar, há também o aumento das compras online e diminuição das visitas às lojas. E, quando as comunidades são obrigadas a se fecharem em suas casas, cresce as preocupações com o aumento do preço.

 

Por fim, na última etapa, quando as quarentenas são cumpridas e a vida começa a voltar ao normal, as pessoas retornam às rotinas diárias, mas operam com cautela renovada sobre a saúde.

 

Isso mostra que o comércio eletrônico pode ter crescimento. Alguns especialistas do e-commerce já previam o crescimento das vendas online em razão do auto isolamento adotado em decorrência do coronavírus. 

 

Com isso, é natural que algumas empresas de tecnologia estejam passando por um momento de crescimento rápido. Na China, por exemplo, empresas de entrega de alimentos estão mais fortes do que nunca.

 

Com a suspensão de aulas, a plataforma de ensino digital ClassIn viu sua base de estudantes crescer dez vezes em poucos dias. Antes do coronavírus, o ClassIn recebia cerca de 200 mil estudantes por dia. Após a doença, esse número subiu para 2 milhões!

 

Existem diversos fatores que ajudam a determinar uma boa experiência de compra, e é por isso que neste post, apresentamos 14 dicas essenciais para você utilizar em seu e-commerce!

 

A indústria de jogos eletrônicos é outra que está vivendo um momento de alta em razão da pandemia. Um jogo chamado Plague Inc — em que o objetivo é espalhar uma doença infecciosa e mortal pelo planeta — está dominando o ranking de aplicativos mais baixados em países como China, Estados Unidos e Brasil. 

O que nossos parceiros estão fazendo

Vrum Digital

No dia 01 de Abril de 2020, a Vrum Digital irá sortear uma loja virtual. Eles irão criar toda a loja na plataforma iSET, realizar todas configurações para ter a loja no ar pronta para vender. Além disso, a iSET ainda vai dar 3 meses de hospedagem de graça para a loja virtual!

 

O que está incluso?

 

✓ Instalação da loja; 

✓ Cadastramento de categorias; 

✓ SEO em todas Categorias;

✓ Cadastramento de até 70 produtos; 

✓ SEO em até 70 produtos;

✓ Configurações das formas de envio (Correios + 1 Transportadora); 

✓ Configurações das formas de pagamento;

✓ Instalação e Personalização de cores do layout gratuito que a plataforma disponibiliza (e criação de banners);

Botão WhatsApp;

Instalação de Chat (opcional);

Integração com ERP (que possua integração com a Plataforma);

Políticas da loja.

Magalu Entregas

A Magalu está oferecendo frete grátis pelo app para todo o Brasil por tempo indeterminado para todos os seus parceiros no valor acima de R$99. Os valores dos fretes serão 100% custeados pela Magalu a fim de evitar que os vendedores precisem aumentar os preços, mantendo então o incentivo de compra para consumidores conscientes!

SmartHint

Devido ao momento de instabilidades e incertezas causadas pela pandemia de COVID-19, a SmartHint, sistema de recomendação e busca inteligente para e-commerce, liberou o uso ilimitado dos pop-ups de retenção para os seus clientes FREE e PRO. A ação se iniciou em 20 de março e deve se prolongar até o dia 20 de junho de 2020.

 

A iniciativa visa incentivar o comércio eletrônico, já que, para evitar que a contaminação se alastre, muitas empresas e órgãos públicos e privados foram fechados e estão parados e, com isso, o e-commerce é a única saída para muitos varejistas e consumidores.

 

Com os pop-ups de retenção, os varejistas online tem maior facilidade para reter clientes e evitar o abandono de carrinhos.

 

A SmartHint disponibiliza três tipos de pop-ups:

Não vá embora: aparece na home quando o cliente se aproxima da barra de saída e mostra um vitrine de produtos na intenção de fazer o cliente continuar no site;
Promoção relâmpago: aparece na página de produtos e mostra uma promoção com contador regressivo: a contagem gera urgência e faz com que o cliente tome a iniciativa de finalizar a compra; e
Última chance: funciona mais ou menos como o “Promoção relâmpago”, com cupom de desconto e contador regressivo, e aparece quando o cliente demonstra que vai abandonar o carrinho de compras.

 

Os popups são baseados em inteligência artificial, por isso conseguem calcular o desconto em cima do produto que o cliente está escolhendo. Isso aumenta a chance de compra e diminui o abandono de carrinho.

Bume

No Bume, os funcionários estão tomando os cuidados recomendados pelas autoridades e todos da equipe estão trabalhando remotamente.

Melhor Envio

Na Melhor Envio, todos estão em home office. Além disso,  estão trabalhando para trazer informações atualizadas sobre os seus serviços e também dar atendimento e sanar as dúvidas de seus clientes e parceiros.

 

Percebendo que, neste momento, o assunto logística está em alta mais do que nunca, para manter seus usuários informados estão criando, todos os dias, novos conteúdos sobre as situações das transportadoras e também trazendo dicas para reduzir ao máximo o impacto na vida de lojistas no Instagram, Youtube e blog!

ANYMARKET

A ANYMARKET está ofertando 50% de desconto nas três primeiras mensalidades para os parceiros e os demais clientes nesse momento também. Para clientes da iSET, o desconto permanece para todo o ano! Acesse o link ou use o cupom: Iset50!

Frenet

A Frenet está mantendo um página de atualizações dos status dos serviços das principais transportadoras integradas à empresa. Acesse aqui! Além disso, anteciparam o lançamento da etiqueta dos Correios com desconto de até 56% acreditando ser uma boa ajuda para os pequenos lojistas que não possuem contratos com os Correios ou Transportadoras. Legal, não é?
Além disso, estão propondo aos clientes da iSET, que em muitos casos tiveram que fechar suas lojas físicas e tem no e-commerce uma maneira de superar essa dificuldade, a possibilidade de criar uma conta na Frenet sem nenhum custo pelo próximos 30 dias! Desse modo, os clientes iSET poderão oferecer suas formas de entrega, integrar um número ilimitado de transportadoras e fazer suas ações de frete grátis e promoções. Para participar, use o cupom: OperacaoFreteiSet

Bling!

O Bling! já está 100% home office. Também lançaram atendimento via chat para atender todos os clientes e

integração com o marketplace da Colombo, para quem quer entrar no e-commerce.
Além disso, com o cupom #iset ou neste link, novos clientes podem fazer um teste grátis na plataforma por 3 meses!

GestãoClick

Além de realocar parte do time ao trabalho remoto, divulgar posicionamento de marca e dicas para auxiliar o pequeno empreendedor nesta fase delicada, a GestãoClick é visionária ao reconhecer oportunidades promissoras de crescimento: sabendo que a compra online aumentou 71% até agora (e estimativas crescentes), a GestãoClick pretende conscientizar o público de que a presença na web se torna ainda mais decisiva para o sucesso dos negócios – sobretudo em fases mais difíceis.

B2W

Diante da situação delicada com o Coronavírus que estamos todos sofrendo, a B2W separou um página para que qualquer um acompanhe de perto as iniciativas da empresa para a prevenção da pandemia. Acesse por este link!

 

Você já deve ter visto que a recomendação é ficar em casa sempre que puder, então que tal usar este tempo para se atualizar e conhecer o novo serviço da B2W de entrega em até 2h? Além da entrega convencional, você pode contar com a opção de entrega mais rápida e eficiente, contribuindo com quem esteja precisando! Saiba mais clicando aqui ou entre em contato pelo e-mail [email protected]b2wdigital.com

 

Além disso, os treinamentos online e webinars não vão parar, e os antigos continuam disponíveis neste link. Toda a equipe de suporte também continua funcionando normalmente!

Quais ações devem ser tomadas para superar a crise

Esperamos que o Coronavírus passe logo e tenha o menor impacto possível nas nossas vidas. Mas por enquanto, devemos tomar algumas ações para amenizar os impactos, tanto em nossas vidas pessoais quanto em nossas vidas profissionais.

 

No Brasil, diversas transportadoras estão implementando alternativas para preservar a integridade de funcionários, clientes e a sociedade em geral. Os Correios, como exemplo, comunicaram estar atuando com contingente reduzido, após a adoção de medidas de segurança regulamentadas pelo Ministério da Saúde.

 

O que você NÃO deve fazer é: explorar a situação do Coronavírus para ganhar dinheiro fácil. Não só é errado, mas também é pensar muito pequeno. Não permita qualquer tipo de comunicação ou alteração de preço oportunista! E, caso presencie algo assim, denuncie!

 

Mas, sobre o seu negócio, separei algumas dicas.

 

Se você tem loja física, não abra as portas temporariamente e avise para os seus clientes por meio das redes sociais. Envie um e-mail para a sua base informando as ações que sua empresa tomou até o momento e tente tranquilizá-los que logo tudo voltará ao normal!

 

Lembre-se de comunicar claramente aos seus clientes as mudanças na operação da sua empresa, seja por e-mail, rede social, canais da sua marca, ou outra opção. Informe alterações nos horários de funcionamento, tempo de entrega, limitações de compra, falta de produtos, etc.

 

Uma boa opção para não sofrer tanto na situação atual é trazer mais opções de pagamento e linhas de crédito para viabilizar as pessoas em momentos desafiadores. Se certifique de sempre manter o bom atendimento e a melhor experiência possível para os seus clientes.

 

Entre os diversos meios de pagamento disponíveis no mercado atualmente, você sabe definir qual a melhor opção para sua loja virtual? Veja alguns meios de pagamento aqui!

 

Durante todas essas ações, tente passar segurança para os seus clientes. 

 

Se você não tem uma loja virtual e está no prejuízo por causa da quarentena, talvez esse seja o momento para pensar em criar um e-commerce. Uma empresa chamada JD.com era uma pequena rede de lojas offline que comercializava equipamentos eletrônicos. 

 

Com o isolamento causado pela epidemia de SARS em 2002, a JD começou a vender pela internet. O dono da JD, Richard Liu Qiangdong, experimentou anunciar produtos nos fóruns da época.

 

Para atrair clientes, ele usou a sua pequena rede de lojas físicas para oferecer entregas rápidas. O negócio começou a crescer em ritmo vertiginoso e vale mais de US$ 200 bilhões hoje em dia.

 

Isso é apenas um exemplo do que podemos aprender com a história.

 

Não se esqueça de inscrever em nosso blog. Toda semana temos vários posts com muitas dicas e novidades para fazer o seu negócio ir a mil! Siga a gente em nossas redes sociais  também:  Twitter,  Facebook,  InstagramLinkedIn YouTube.


Comentários

Comentários

Giovanna Quaresma
Graduando Letras na UFMG, estagiária no Sucesso do Cliente na iSET e amante de gatos.
Post criado 45

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo