Como fazer milhões com e-commerce de moda: conheça a Nasty Gal

“Quando você acredita em você mesmo, as outras pessoas também acreditam em você.” Essa é umas das principais frases de #Girlboss, best-seller que narra a história de Sophia Amoruso e a fundação da Nasty Gal, e-commerce de moda com faturamento milionário. Mas, afinal, qual é o segredo da Nasty Gal para alcançar tamanho sucesso? Felizmente, Sophia Amoruso é uma CEO interessada em compartilhar saberes, e nós selecionamos para você alguns dos principais segredos da marca. Confira!

A história da Nasty Gal

Sem dinheiro e acostumada a comer bagels encontradas no lixo, Sophia Amoruso havia sido demitida e descobriu que tinha uma hérnia de disco. Sem poder pagar o tratamento, arrumou um emprego tedioso para adquirir um plano de saúde.

 

Trabalhando na portaria de uma escola de artes, Amoruso navegava pela internet e se deparava com vários convites de lojas vintage. Ávida por brechós, percebeu que tinha vocação para montar lojas mais atrativas, já que a maioria delas não se preocupava com a identidade visual ou com o apelo fashion da cultura vintage.

 

Em 2006, Sophia fundou a Nasty Gal Vintage, com nome inspirado no álbum favorito da cantora Betty Davis. A escolha não foi despropositada: com o nome, Sophia imprimia na marca o espírito de uma mulher forte e ousada.

O crescimento da Nasty Gal

De acordo com Amoruso, a Nasty Gal Vintage era lucrativa desde o início. Em 2011, sua receita era de 28 milhões de dólares. Em 2012, o faturamento total já era de 100 milhões de dólares. Hoje, a Nasty Gal atende consumidores em 150 países e tem 2 lojas físicas, visitadas por celebridades como Lena Dunham e Kendall Jenner.

Os segredos da Nasty Gal

Atenção com o cliente

A filosofia da Nasty Gal é a seguinte: “mantemos os clientes no centro de tudo o que fazemos. Sem os clientes, não somos nada”. O cuidado com os clientes foi um dos principais diferenciais da marca.

Cuidado com as entregas

Antes de enviar o pedido para seus clientes, Amoruso verificava peça por peça, pregando etiquetas cuidadosamente e fazendo pequenos consertos.

Capricho com o site

Além disso, as descrições dos produtos eram detalhadas e sinceras, e os termos de busca eram pensados com dedicação. Amoruso também se preocupa muito com a identidade da marca. O site, inicialmente projetado por ela mesma e lançado em 2008, foi meticulosamente desenhado para que as thumbnails exibissem com a melhor qualidade possível as roupas que vendia.

 

Hoje, a Nasty Gal oferece coleções próprias e linhas de designers novos, em sintonia com o apetite de novidades dos millennials.

O trabalho de Sophia Amoruso

Sophia Amoruso se preocupou em transformar a sua história de vida em uma lição para outras mulheres no mundo que desejam se tornar donas do próprio negócio. Além de escrever #Girlboss, a CEO também montou a Girlboss Foundation, que divulga e fomenta iniciativas de mulheres inovadoras pelo mundo.

 

Viu como um exemplo de e-commerce de moda pode ser inspirador para você dar uma guinada em sua carreira? Se você gostou de nosso post de hoje, deixe o seu comentário e aproveite para ler as nossas dicas para aumentar as vendas do seu e-commerce fashion!

 

Não se esqueça de inscrever em nosso blog. Toda semana temos vários posts com muitas dicas e novidades para fazer o seu negócio ir a mil! Siga a gente em nossas redes sociais também:  TwitterFacebookInstagram eYouTube.


Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email

Não perca nenhuma novidade!

Inscreva-se em nossa newsletter para receber em seu e-mail as novidades e posts recentes da iSET

Novidades iSET

Nossas redes sociais